quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

Mãe, passei na PUC!

Adeus vestibulares, até nunca mais!
Esse não vai ser um texto sobre "A incrível história de superação da menina que entrou na faculdade", nem "A incrível história da menina que estudava 32 horas por dia e entrou na faculdade", muito menos "CHUPA MUNDO PASSEI!!11!". É uma história (muito maluca diga-se de passaji) sobre confiança. Espero do fundo da minha alma que ela possa fazer alguma diferença na vida de quem ler :)

Desde os 13 ou 14 anos eu sonho em fazer Jornalismo. Sim, eu sei que eu podia fazer engenharia e ser rica, eu sei que não vai dar dinheiro, eu sei que a vizinha ia ficar com mais inveja se fosse Direito ou Medicina. Mas é a única coisa em que eu sou realmente boa: contar histórias. Quem acompanha o blog viu minha saga em busca da tão sonhada vaguinha na faculdade desde o início.

Quando o ensino médio acabou, saíram os resultados das provas: passei na Cásper Líbero, uma das melhores faculdades de comunicação. Poreeeem, é tão cara quanto é boa. Chorei muito, contei toda minha história de vida pra conseguir uma bolsa de estudos lá e nem me deram atenção. Fuéim.

No começo de 2014, num evento da minha igreja que acontece todos os anos, fiz um voto com Deus pelos meus estudos. Dei uma oferta com o valor que Ele colocou no meu coração. Vai, agora fala que eu sou a trouxa que dá dinheiro pro pastor. Amigo, eu realmente não me importo com o que pensam sobre isso, eu tô falando de algo que EU vivo com o meu Pai. Isso é entre mim e Ele. Não ponha seus preconceitos na frente dos bois. Bem, Deus não funciona à base de troca de favores, logo eu teria que continuar me esforçando pra alcançar meu sonho.

2014 foi um ano muito difícil pra mim, como já disse várias vezes. Comecei a fazer cursinho, estava na expectativa de ser efetivada no meu emprego e tudo mais. No começo é tudo muito lindo e você está cheia de esperanças de que as coisas vão dar certo. O ano foi passando e eu vi que não era bem assim. Foi muito complicado organizar meu tempo e passei por várias tempestades emocionais por estar longe dos meus amigos de ensino médio. Estava com um buraco no coração e decidi tampá-lo com pessoas que eu mal conhecia e com meus pensamento negativos. Decidi levar o peso do mundo nas costas sozinha e deixar de lado quem nunca me deixou na mão. Me lasquei.

No fim das contas, nem tudo deu errado. No começo de 2015 saíram os resultados dos vestibulares: passei na UFJF e na Unesp. Tudo fora de São Paulo. Finalmente estava acontecendo. Eu estava mais feliz que qualquer outra pessoa no universo. Eu queria ir. Tinha maneira melhor de esquecer aquele ano horrível?

Já estava quase tudo certo pra eu ir pra Bauru me matricular na Unesp. Mas no domingo, antes da semana de confirmar interesse na vaga, minha ex-líder na igreja conversou comigo. Ela me perguntou se eu já tinha perguntado pra Deus se Ele queria que eu fosse. Eu, dentro da minha lógica humana, pensei "Eu orei, ofertei, estudei e passei. Acho que Ele quer que eu vá". "Mas você já perguntou isso pra ele?". Não, eu não tinha. "Então pergunta, porque não tô me sentindo bem com isso".

No dia seguinte, eu li pela milionésima vez na Bíblia a história de Ana. Ana é uma das mulheres que eu mais amo na Bíblia, é alguém que sempre admirei. Depois do que eu vivi ano passado, admiro ainda mais. Bem, Ana era uma mulher estéril. Naquela época, a honra de uma mulher era ter um filho. Era simplesmente a coisa mais importante pra elas. Ana sempre orava e dava ofertas por esse filho. Até que um dia, em meio a lágrimas desesperadas, Ana prometeu consagrar o seu primeiro filho a Deus se ele fizesse esse milagre. E Ele fez. Assim nasceu Samuel, um dos meus profetas favoritos e só o cara que ungiu o primeiro rei de Israel (Saul) e depois Davi, o melhor rei que Israel já teve. Depois disso, Ana ainda teve outros 5 filhos.

De noite, naquela segunda-feira, fui orar. E orei como não fazia há muito tempo. A presença de Deus foi muito intensa no meu quarto, vivi uma das experiências mais insanas com o Espírito Santo. Perguntei pra Ele se essa era a vontade dEle. E Ele me lembrou de Ana, de como ela queria um filho, de como ela era humilhada por todos por não ter um. Então Ele me disse "Maria, a coisa que Ana mais queria na vida dela era esse filho, mas ela decidiu entregá-lo pra mim. Maria, me entrega seu Samuel". Depois de contrariar muito a Deus, Ele me prometeu que me restituiria isso, que Ele precisava de mim em São Paulo pra pregar pra algumas pessoas específicas, que aqueles que forem humilhados serão exaltados. Assim como Ana, no meio das lágrimas de desespero, eu disse pra Ele: "Pai, no ano passado eu fiz tudo do meu jeito e deu tudo errado. Eu só me feri. Esse ano eu decido fazer a sua vontade. Eu te entrego meu Samuel".

Doeu. Doeu demais fazer isso. Eu fiquei praticamente o mês todo com meu coração partido. Mas eu sabia que de um jeito ou de outro, era a decisão certa.

Lá vai Maria Tereza voltar pro cursinho.

2015 foi um ano incrível. Claro, passei por momentos muito duros. A morte de uma amiga que nem eu e nem ninguém esperávamos, um monte de problemas em casa, mais amigos que se afastaram. Eu estava cansada. Agora era funcionária de verdade da empresa e não era brinquedo não rs. Mas mesmo assim, eu sabia que as coisas iam funcionar. Não do meu jeito claro, mas do jeito dEle.

Não ia ser boba mais uma vez. Me entreguei totalmente pra Ele, vivi experiências sobrenaturais com o Abba, conheci muito mais sobre Ele, entendi muitas coisas que não faziam sentido pra mim. Investi as forças que eu não tinha em pessoas que precisavam muito de Jesus. Tentei dar o meu melhor pra vidas que estavam perdidas por aí. Ele me mostrou tantas coisas sobre o meu chamado, sobre a minha futura profissão, sobre o que Ele faria dentro da faculdade. Muitas vezes eu me sentia sozinha e pensava que não ia dar certo, mas Ele segurava minha mão e dizia que não ia soltar. Foi muito incrível perceber como Ele cuida de tudo mesmo!

Enfim, chegou o fim do ano, fiz as provas e mais uma vez vieram os resultados: passei na PUC. Buuut, eu precisava de uma bolsa se quisesse estudar lá. Me inscrevi no processo seletivo, quase não consigo chegar na faculdade, passei por aquela tensão de ter algum documento faltando. Quando saiu a lista, precisei ver no celular, no computador e ligar na faculdade pra ter certeza de verdade. Era real. Consegui a vaga na faculdade que eu tanto queria, em São Paulo e onde estão muitos amigos meus. A ficha demorou pra cair.

Antes de concluir, quero deixar meus agradecimentos às pessoas que fizeram parte disso. Minha família por sempre ter acreditado em mim e na minha capacidade. Principalmente aos meus pais por sempre terem corrido atrás pra que eu e meu irmão tivéssemos as melhores oportunidades. Obrigada por terem me dado livros ao invés de Barbies. Obrigada por terem me encorajado a escrever. Obrigada por me ensinarem a ter opinião sobre as coisas. Obrigada por me ensinarem desde sempre que podem te tirar tudo, menos o conhecimento. Agradeço muito mesmo aos meus líderes dentro da igreja pela força, pelos conselhos e pelas orações. Eu não sei o que seria da Maria hoje sem vocês! O Arena e o One Pray foram importantes demaaaais nesse processo. Agradeço muito mesmo a cada um dos meus professores. Como eu sempre digo, vocês são seres iluminados. Obrigada por absolutamente tudo. Samarah, São Luís e Maximize, gratidão apenas! E finalmente, obrigada a cada amigo e amiga que esteve do meu lado nessa saga. Eu sou uma garota muito sortuda por ter tanta gente legal por perto. Nunca reclamar, só agradecer.

Bem, você pode ignorar todo o envolvimento de Deus nessa história. Pode acreditar que isso é mérito meu, do meu esforço, do meu estudo. Pode achar que eu fui boba de perder a chance de estudar numa universidade pública. Você pode achar o que quiser. O que eu sei é que provavelmente eu ia me perder na vida se fosse embora de São Paulo, longe da minha família, dos meus amigos e de Deus. Eu sei que fiz a escolha certa.

Eu não sei como essa história pode fazer alguma diferença na sua vida. Não sei se você está longe do Pai, se você não acredita que consegue alcançar algum sonho, se está cansado. Não deixe de acreditar jamais que Ele está do seu lado, porque Ele não arreda o pé mesmo!

Por hoje é só. Beijoo ;*

"Coração bobinho se achando sozinho
Leia nas estrelas o quanto Ele te ama
Coração bobinho se achando sozinho
Escute Deus dizendo filho estou pertinho
É só fechar os olhos respirar bem fundo
Coloca as vozes do medo no modo mudo

Lembra que foi Ele quem criou o mundo
Lembra que Ele tem o controle de tudo
Lembra que foi Ele que soprou este ar
Que passa aí dentro e te faz respirar
Entre milhões de orações, pode só te escutar
Enquanto você dorme, continua a trabalhar
Não é segundo suas expectativas
Deus fará além

Além, além, além do que você imagina

Muita calma nessa alma
Vai ficar tudo bem
Muita calma nessa alma
Lembre-se de quem você tem"
 Marcela Taís

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O que você achou da postagem? Comente :-)